Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
Seminários em 2016
Número de registos: 19
Fundamental cosmology in the E-ELT era
Carlos J. A. P. Martins (IA)
15 julho 2016
Asteroseismology: A New Keplerian Revolution
Donald W. Kurtz (Jeremiah Horrocks Institute, University of Central Lancashire)
6 julho 2016
Constraints to the magnetospheric properties of T Tauri stars
Fátima López Martínez (IA)
22 junho 2016
Chromatic line-profile tomography to reveal exoplanetary atmospheres
Francesco Borsa (INAF, MIlan)
15 junho 2016
Asteroseismology of CoRoT & Kepler delta Scuti stars
Sebastià Barceló Forteza (Instituto de Astrofísica de Canarias)
8 junho 2016
Towards precise and accurate exoplanet mass determinations: HARPS-N observes the Sun
Raphaëlle D. Haywood (Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics)
25 maio 2016
Fingering convection: an unforeseen physical process at work inside stars
Silvie Vauclair (University of Toulouse)
21 abril 2016
Asteroseismology of Exoplanet-Host Stars in the TESS Era
Tiago J. L. C. E. Campante (University of Birmingham, UK)
6 abril 2016
CARMENES at Calar Alto: from the Barnard's star, through exoearths, to PLATO
Jose Caballero (Landesternwarte Koenigstuhl - ZAH, Heidelberg)
31 março 2016
Gauge fields in inflation
Ricardo Zambujal Ferreira (CP3-Origins, University of Southern Denmark)
23 março 2016
Characterization of planetary atmospheres
Pedro Machado (IA)
17 março 2016
Fundamental Properties of M Dwarf Stars and Their Many Exoplanets
Philip S. Muirhead (Department of Astronomy, Boston University)
10 março 2016
HARPS-N: Project, results, challenges and future plans
Francesco Pepe (Université de Genève)
2 março 2016
Observation of exoplanet transits
Susana C. C. Barros (IA)
24 fevereiro 2016
Observing with the ESO/GRAVITY instrument
Paulo J. V. Garcia (CENTRA and U.Porto)
12 fevereiro 2016
MEGARA, the new IFU & MOS for the 10.4m GTC telescope
Armando Gil de Paz (Universidad Complutense de Madrid)
4 fevereiro 2016
Slicing the Universe with MUSE and a few other things
Jarle Brinchmann (IA)
20 janeiro 2016

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA