Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+

A Astronomia no Ensino da Matemática - Uma proposta para o ensino secundário

C. A. L. Morais

Abstract. Este trabalho incide sobre conceitos matemáticos aplicados em Astronomia e está dividido em sete capítulos. No primeiro e segundo capítulos mostra-se como a geometria plana permite calcular distâncias e eclipses. No terceiro descrevem-se matematicamente as órbitas planetárias. No quarto referem-se a geometria e a trigonometria esféricas no contexto da Astronomia de posição. No quinto faz-se uma referência aos fenómenos astronómicos modelados matematicamente por funções periódicas. No sexto são analisadas algumas características das estrelas com base em modelos matemáticos, nomeadamente com as funções exponencial e logarítmica. No sétimo mostra-se como se pode estimar uma idade para o Universo a partir das distâncias às galáxias. A finalizar o trabalho descreve-se numa aplicação, a Matemática associada aos relógios de Sol.

Mestrado em Ensino da Astronomia
Faculdade de Ciências da Universidade do Porto
Orientador(es): J. M. Fernandes
2003

>> PDF

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA