Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+

Astrofotografia digital com detectores CCD

F. L. R. D. Bexiga

Abstract. O presente trabalho pretende discutir a aplicação dos detectores CCD em Astronomia, estudando o princípio de funcionamento dos detectores e inferindo as características de uma câmara CCD e respectivo desempenho. Pretende, ainda, descrever os aspectos construtivos e compreender a operação destas câmaras na especificidade da aplicação em Astronomia, nomeadamente nas fases de aquisição e posterior tratamento digital de imagem. É realizada uma abordagem de carácter experimental á construção e estudo de câmaras CCD reais e ao seu desempenho operacional em actividades de divulgação da Astronomia, com o objectivo de explorar a viabilidade de execução de projectos tecnológicos promotores de interdisciplinaridade em contexto escolar. Deste modo, privilegia-se a experimentação em detrimento do saber teórico, a desenvolver no âmbito de um projecto de Área-escola ou das actividades de um Clube de Ciência ou Tecnologia ao nível do Ensino Secundário, em virtude de apelar ao desenvolvimento de inúmeras aptidões manuais e competências técnicas, e gerar sinergias motivadoras à aprendizagem das Ciências.

Mestrado em Ensino da Astronomia
Faculdade de Ciências da Universidade do Porto
Orientador(es): J. F. Gameiro
2000

>> PDF

Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço

O Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço é (IA) é uma nova, mas muito aguardada, estrutura de investigação com uma dimensão nacional. Ele concretiza uma visão ousada, mas realizável para o desenvolvimento da Astronomia, Astrofísica e Ciências Espaciais em Portugal, aproveitando ao máximo e realizando plenamente o potencial criado pela participação nacional na Agência Espacial Europeia (ESA) e no Observatório Europeu do Sul (ESO). O IA é o resultado da fusão entre as duas unidades de investigação mais proeminentes no campo em Portugal: o Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (CAUP) e o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL). Atualmente, engloba mais de dois terços de todos os investigadores ativos em Ciências Espaciais em Portugal, e é responsável por uma fração ainda maior da produtividade nacional em revistas internacionais ISI na área de Ciências Espaciais. Esta é a área científica com maior fator de impacto relativo (1,65 vezes acima da média internacional) e o campo com o maior número médio de citações por artigo para Portugal.

Continuar no sítio do CAUP|Seguir para o sítio do IA