Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
10 abril 2006

Após uma viagem de 400 milhões de quilómetros através do Sistema Solar, a sonda espacial Venus Express (ESA) prepara-se, para no dia 11 de Abril, chegar o seu destino: Vénus.

Os controladores desta missão espacial já se encontram instalados no Centro de Operações Espaciais da ESA em Darmstadt (Alemanha), e ultimam a entrada da sonda na órbita de Vénus. Da entrada em órbita farão parte diversos comandos, que incluem queimas de combustível e diferentes manobras mecânicas. O objectivo desta complexa operação é desacelerar a sonda, cuja velocidade actual ronda os 29.000 quilómetros por hora. A velocidade de entrada em órbita terá de ser cerca de 15% menor para que a sonda consiga ser capturada pelo planeta.

Para conseguir abrandar a sua velocidade a sonda terá de ligar o seu motor principal durante cerca de 50 minutos e posicionar-se numa órbita elíptica de alta altitude em torno do planeta. Quase todo o combustível que a sonda leva a bordo (570 quilos) será gasto nesta manobra. Os seus painéis solares serão colocados de forma a compensar o peso dos instrumentos que seguem a bordo da sonda, durante a queima de combustível. Após o dia 11, serão levadas a cabo outras queimas de combustível, cujo objectivo será baixar a altitude da órbita para que no início do mês de Maio a sonda fique estacionada numa órbita de 24 horas em torno de Vénus.

Lançada a 9 de Novembro de 2005, a partir do Centro Espacial de Baikonur (Casaquistão), a sonda Venus Express estudará com um detalhe sem precedentes a atmosfera de Vénus e o seu intrincado sistema de nuvens. Perceber qual a real composição, comportamento e evolução da atmosfera venusiana é o principal objectivo da missão, mas também se procurará perceber se existem interacções entre a atmosfera e a superfície do planeta e se há evidências de actividade vulcânica.

A bordo da Venus Express seguem 7 instrumentos, entre os quais se encontram vários espectrógrafos e câmaras. Estes recolherão, ao longo de pelo menos 500 dias (cerca de 2 anos em Vénus), uma imensa quantidade de dados, que depois serão devidamente analisados por diversas equipas de investigação um pouco por todo o mundo.

A entrada em órbita de Vénus da sonda Venus Express será transmitida em directo pela ESA TV e também poderá ser acompanhada pela internet, em http://venus.esa.int

Para mais informações
http://www.esa.int/esaCP/SEME02NFGLE_index_0.html

1.Ilustração: ignição do motor principal da sonda Venus Express. (©ESA)
2. Foguetão Soyuz-Fregat. (©ESA/STARSEM – S. CORVAJA)
3. Vénus vs. Terra – os dois planetas em comparação.