Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
23 março 2009

Em Kourou, na Guiana Francesa, ultimam-se os preparativos para o lançamento, no próximo mês de Abril, do satélite Planck Surveyor da agência espacial europeia - ESA. Na imagem a superfície do módulo espacial é meticulosamente inspeccionada para remover, com a ajuda de um aspirador especial, grãos de poeira que cintilam quando iluminados por radiação ultra-violeta. Este é mais um pequeno passo na cuidada preparação de uma missão que começou a ser desenhada em finais de 1992.

O satélite Planck é a primeira missão espacial europeia dedicada à observação da mais velha radiação do Universo, o Fundo de Radiação Cósmica de Micro-ondas (FRCM). Esta radiação, detectada pela primeira vez em 1965, é um dos pilares da teoria do Big Bang e uma das mais importantes fontes de informação acerca do Universo primordial. O estudo das propriedades do FRCM, que se propaga pelo espaço há 99,997% da idade do Universo (13,7 mil milhões de anos), permitirá aos Astrónomos determinar, com uma precisão sem precedentes, os parâmetros cosmológicos fundamentais que caracterizam a origem, composição e evolução do Universo.

Portugal contribui para o esforço científico do consórcio internacional da missão Planck Surveyor através, nomeadamente, do trabalho  desenvolvido por investigadores do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto, sob a liderança do Doutor Antonio Silva, na modelização da  interacção da radiação de fundo com o gás ionizado das grandes estruturas do Universo (estruturas filamentares, grupos e enxames de galáxias).

Informações adicionais:
[1] Doutor António da Silva (CAUP)
[2] Informações sobre o Planck

1. Os últimos preparativos do satélite no laboratório ESA na Guinana Francesa. (©ESA) 2. A equipa Planck. (©ESA)