Mapa do Site
Contactos
Siga-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Canal YouTube Siga-nos no Google+
25 maio 2010

O Telescópio Espacial Hubble, da NASA/ESA, observou o trânsito do planeta WASP-12b em frente da sua estrela com o novo espectrógrafo “Cosmic Origins” e verificou que este planeta está a ser “devorado” pela estrela que orbita.

É comum observar transferência de matéria entre duas estrelas em sistemas binários próximos e tinha já sido sugerido que também os planetas poderiam perder matéria para a sua estrela, caso se encontrassem muito próximos dela. No entanto, até agora, este fenómeno nunca tinha sido observado.

O planeta WASP-12b orbita a sua estrela (WASP-12, uma estrela parecida com o Sol) a uma distância de 3.4 milhões de km, ou seja, 44 vezes inferior à distância da Terra ao Sol e 17 vezes inferior à distância de Mercúrio ao Sol. Uma órbita completa deste planeta demora apenas 1.1 dias.

Devido à proximidade à sua estrela, este é o planeta mais quente já descoberto, com uma temperatura superior a 2,200 ºC, e sofre uma enorme força de maré, que lhe confere uma forma parecida com um ovo.

A combinação da elevada temperatura do planeta e da gravidade intensa da estrela resultam na expansão da atmosfera deste planeta até cerca de 2.7 vezes o tamanho de Júpiter, o que é suficientemente elevado para que o gás escape à gravidade do planeta e seja capturado pela estrela.

Estima-se que este planeta estará a perder quase 190 mil biliões de toneladas por ano e, por isso, não deverá durar mais do que 10 milhões de anos (em comparação, a Terra já possui cerca de 4.6 mil milhões de anos de idade).

Para mais informações:
Comunicado de imprensa
Artigo científico no “The Astrophysical Journal Letters”
Artigo científico com análise teórica deste planeta na “Nature”

1. Representação artística do planeta WASP-12b (NASA/ESA/G. Bacon) 2. Gráfico com o trânsito do planeta WASP-12b (L. Fossati, C. Haswell, et al.)